Colonia del Sacramento

Existem lugares que parecem que foram feitos para nos fazerem suspirar. E conhecer Colonia del Sacramento foi como se estivéssemos sonhando acordados. Colonia tem um quê de Europa, de cidade italiana, apesar de ter sido colonizada por portugueses. Confesso que fiquei chateada desses portugueses de bom gosto não terem ancorado suas caravelas no Porto daqui de Recife e ter deixado nossa cidade só 1% charmosa como lá. hahahaha.

Fomos à Colonia em um bate-volta e passamos menos de 24 horas na cidade, mas foi tempo suficiente para desejar mais dias por lá, não porque não deu tempo de conhecer a cidade, um dia dá para você “conhecer” tudo, porque a cidade é bem pequenininha. Mas a vontade era passar uma semana almoçando/jantando em cada dos seus restaurantezinhos, namorando com cada uma das suas ruas lindas, curtindo o clima delicioso e bucólico da cidade.

Colonia é sem dúvidas um lugar aquele lugar que dá vontade de colocar em um potinho e trazer pra casa! :) E se fosse mais perto, trabalharia a vida inteira para ter uma casinha para ir todos fins de semana para lá.

IMG_9668IMG_9670-sideIMG_9676IMG_9685IMG_9682IMG_9882IMG_9698IMG_9701IMG_9702IMG_9703IMG_9713IMG_9721IMG_9722IMG_9878IMG_9727IMG_9729IMG_9730IMG_9731IMG_9732IMG_9733IMG_9734IMG_9735IMG_9741IMG_9750IMG_9754IMG_9771IMG_9775IMG_9779IMG_9783IMG_9787-sideIMG_9793IMG_9794IMG_9795IMG_9802IMG_9805 (1)IMG_9851IMG_9839IMG_9841IMG_9871IMG_9885

Rio de La Plata

Desde que começamos a montar nosso roteiro na Argentina, a travessia pelo Rio de La Plata para a Colonia del Sacramento (no Uruguai) era uma das coisas que mais queríamos fazer. Tinha lido em vários lugares sobre esse passeio e estávamos com muito medo de não conseguir comprar lá na hora. Daí achamos uma agência de turismo de brasileiros na Argentina que oferecia o passeio, fechamos com eles antes de ir e já saímos daqui com tudo certinho.

Então no sábado, acordamos bem cedinho, o barco saia às 9h, mas o pessoal da agência recomendou que chegamos 1h antes no porto e desesperados que somos, chegamos quase 2h antes. hahahahaha. Mas foi bom, porque como o passeio é para outro país, tivemos que passar por toda aquela burocracia da imigração: carimbar passaporte, tirar foto, colocar digital… Toda aquela coisa chata!

A travessia dura mais ou menos 1h e é super tranquila, o barco tem até freeshop dentro (que por sinal, vale muito a pena, alguns preços são melhores que no aeroporto), é uma delícia ficar olhando o rio pela janela, a paisagem é linda até nos dias nublados e quando você chega do outro lado não dá nem para acreditar… mas vamos deixar para falar da Colonia em um outro post.

Processed with VSCO with a6 presetDCIM102GOPRODCIM102GOPRODCIM102GOPROIMG_9785DCIM102GOPRODCIM102GOPRODCIM102GOPRODCIM102GOPRODCIM102GOPRO Processed with VSCO with a6 preset

2 lugares clichês e lindos de Buenos Aires

Por mais clichê que seja, o Shopping Galerías Pacífico e a Livraria El Ateneo não podem ficar de fora do seu roteiro em Buenos Aires. São dois lugares maravilhosos, que só a arquitetura e beleza do lugar faz o passeio valer a pena (já que o preço não é muy amigo!).

IMG_9573IMG_9571IMG_9583IMG_9580IMG_9578IMG_9603IMG_9609IMG_9592IMG_9591IMG_9604

El Rosedal

DCIM102GOPROIMG_9630DCIM102GOPRODCIM102GOPRODCIM102GOPRODCIM102GOPRODCIM102GOPRODCIM102GOPRODCIM102GOPRODCIM102GOPROIMG_9639IMG_9645DCIM102GOPRO

Saímos do nosso hotel na Avenida de Mayo às 9h em direção à Casa Rosada, descemos pela Calle Florida, chegamos à Plaza San Martin e nos achamos atletas o suficiente para andar a Avenida Santa Fé inteira até o nosso destino final que era os famosos Bosques de Palermo.

Chegamos no El Rosedal no fim de tarde, já eram quase 16h horas e havíamos andado mais de 10 km pelas ruas de Buenos Aires, com apenas uma parada para descanso e muitos suspiros no El Ateneo.

Nas nossas pesquisas do Google, El Rosedal fazia jus ao nome… um campo florido e muitas flores por todos os lados, porém não era primavera. Encontramos muito verde e nenhuma rosa. Muitos galhos secos e espinhos. Nenhuma rosa. Chegamos cansados o suficiente para não conseguir aproveitar o parque como queríamos, prometemos voltar no domingo, mas no domingo choveu.

Apesar de todos os contratempos, o El Rosedal sem dúvida é um dos lugares mais bonitos que fomos em Buenos Aires. O lugar deve ficar ainda mais lindo na primavera. E mesmo com um tanto de galhos secos e espinhos no lugar dos campos de flores, o lugar não deixa de ser apaixonante. Vale uma tarde inteira namorando cada cantinho, cada banco do parque e se você tiver sorte de ir na primavera, namorar as flores, que sem dúvidas deve uma das coisas mais lindas de lá.