Se eu pudesse falar…

23-01-14 010

“Se eu pudesse dizer que te amo, diria todas as vezes que você chega em casa após um dia inteiro na rua ou simplesmente no retorno rápido após a ida à padaria. Se eu pudesse dizer que te amo, diria todas as vezes que você me pega no colo e me enche de carinho. Mas diria também após ter levado um esporro por ter feito xixi fora do jornal ou levado suas meias pro meio do corredor. Se eu pudesse dizer que te amo, diria todas as vezes que você me deixa subir na sua cama e dormir a noite toda ao seu lado ou na tarde de fim de semana e dias de chuva que a gente fica enroladinhas embaixo das cobertas. Se eu pudesse dizer que te amo, diria na hora do almoço, café ou jantar quando você finge que a comida caiu da sua mão só pra me dar sem ninguém notar. Se eu pudesse dizer que te amo, diria todas as vezes que você forra um paninho no chão pra eu não dormir no sereno e nas vezes que você me dá leite para eu não dormir com a barriga vazia. Se eu pudesse dizer que te amo, eu diria sempre e toda hora, diria com um olhar ou com um latido, como eu costumo fazer e você costuma pedir pra eu fazer silêncio. Mas eu vou aprender a dizer eu te amo em silêncio também, para você não se aborrecer mais comigo.

A verdade é que não sei se você tem entendido o que venho tentando lhe dizer, mas todos os dias, se eu pudesse falar, eu diria: Te amo.”

Se pudesse eu sei que era isso ela me diria quando me olha com esses olhinhos assim…

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s