As voltas que a vida dá

Ainda lembro claramente da cena no colégio, a minha expectativa e vergonha de me declarar para aquele menino que eu nunca tinha trocado nenhuma palavra. Fico pensando se a cena fosse ao contrário, como eu teria reagido? Não tinha nada a ver, não naquele momento. Manel gosta de dizer a todo mundo que estava esperando a hora certa para ficar comigo, mas é só uma forma bonita dele dizer para as pessoas que me deu um fora no meio do recreio, em junho de 2004.

Manel era aquela pessoa que mesmo sem conhecer direito, eu sentia algo diferente quando ele estava por perto. Depois do pé na bunda que ele me deu no colégio, nos tornamos amigos, mas nunca me senti totalmente a vontade com ele, até o nosso primeiro beijo. E o primeiro beijo aconteceu três anos depois, quando ninguém esperava, em uma festa de reencontro da turma do colégio, depois de muitas cervejas. Ainda lembro a cara de todo mundo ao ver a cena e principalmente das amigas mais próximas que conheciam “nossa história”.

Naquele dia eu disse que ele estava ficando comigo por ficar e porque estava bêbado, mas ele disse que iria me provar que estava afim de mim de verdade. E no dia seguinte, lá estava ele embaixo do meu prédio só para ficar comigo, dessa vez sóbrio. Meu estômago embrulhava e eu ficava muito nervosa toda vez que ia me encontrar com ele. E foi assim naquele dia e em muitos outros. Apesar da gente se conhecer há anos, parecíamos dois desconhecidos envergonhados e com medo de se apaixonar. Sempre saímos com nossos amigos e demorou algum tempo para fazermos programações sozinhos, só eu e ele.

Ficamos por dois meses até o dia que na varanda da minha casa ele virou para mim e disse “Te amo!” pela primeira vez. Lembro que fiquei sem palavras, não esperava ouvir aquilo, não assim, de repente. Lembro também que fiquei muito nervosa quando ele me pediu em namoro e disse não! Isso mesmo, eu disse NÃO… até porque eu precisava me vingar (sou dessas!), mas rapidamente mudei de ideia e disse SIM. Isso aconteceu há 8 anos, no dia 01/01/2008 e desde então somos um par.

É engraçado parar pra pensar nas voltas que a vida dá. Se em 2004, depois do “fora” que tomei, alguém me dissesse que 10 anos depois estaria noiva daquele mesmo carinha, eu ia rir muito!

Fazem 12 anos desde a primeira vez que Manel cruzou meu caminho e já estamos prestes a completar um ano de casados. Muito louco isso! Não sei o que os próximos 10, 20, 30 anos nos espera, mas só consigo imaginar um futuro de mãos dadas com o melhor amigo/companheiro/parceiro que a poderia me reservar.

IMG_7722IMG_7873

 

 

Anúncios

2 comentários em “As voltas que a vida dá

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s