Vale do Catimbau

O Vale do Catimbau era um lugar que eu tinha muita vontade de conhecer e por ser perto da cidade da minha família, inclui ele no roteiro das nossas férias!

Uma coisa que você precisa saber é que pra chegar lá, a estrada não é lá essas coisas. Então, muita paciência e atenção no caminho! Como o Vale do Catimbau fica em uma região muito pobre do estado, que é no município de Buíque, o caminho até lá é um verdadeiro momento de reflexão sobre as condições do nosso país. Você percebe o quanto de gente vive marginalizada no mundo e nem nos damos conta. Olha toda aquela paisagem, me fez refletir sobre o mundo, mas principalmente sobre mim mesma, sobre o quanto muitas vezes nem somos gratos pelo que temos. Enfim, observar o mundo e pensar sobre ele e sobre nós, vale a pena! Não deixe de viver esse momento reflexivo sempre que tiver oportunidade.

Chegando no Catimbau, é aconselhável você contratar um guia para acompanha-los nas trilhas. O Parque é muito grande e a chance de se perder é alta, principalmente se for a sua primeira vez, como era a nossa. Entramos em contato com o guia antes de saímos de Recife, mas lá na praça da cidade tem a cooperativa dos guias do Catimbau e é fácil contratar algum guia na hora. O preço é tabelado, o guia custa 100 reais e leva um grupo de até 10 pessoas. Algumas trilhas precisa pagar uma tarifa que varia de 2-5 reais por pessoa, mas isso vai depender de quais trilhas você fizer.

Outra coisa que você precisa saber é que a depender do seu roteiro, você vai precisar de um mini-preparo físico, pois tem muita subida e muita caminhada. É importante levar água e um lanchinho também.

O nosso roteiro foi bem intenso porque só tínhamos 1 dia para ver tudo. Então pela manhã fizemos o Vale das Tartarugas, a trilha do Sítio Arqueológico da Casa de Farinha, Trilha das Torres e Paredão dos Lapiais. São trilhas contínuas e duram certa de 4 horas, ida e volta. Chegamos mortos, fizemos uma parada de uma hora e meia para o almoço, lá no Vale mesmo.

O almoço é bem simples e se você tiver frescura com comida, leve as suas, porque só tem um restaurante no Parque e todo mundo come lá. A comida é bem ok, o prato é 17 reais por pessoa e é muito bem servido.

A tarde, terminamos o passeio com as trilhas mais leve: trilha do sítio arqueológico  dos homens sem cabeça e trilha do Chapadão, de onde dá pra ver o pôr-do-sol. Como ainda tínhamos que pegar a estrada, não conseguimos ver o por-do-sol, mas a vista lá de cima é incrível! Se prepara para as mil fotos que tiramos de lá! :)

IMG_3169modIMG_3173modIMG_3176modIMG_3179modIMG_3180modIMG_3186modIMG_3193modIMG_3195modIMG_3201modIMG_3217modIMG_3219modIMG_3206modIMG_3237modIMG_3290modIMG_3220modIMG_3224modIMG_3232modIMG_3233modIMG_3299modIMG_3240modIMG_3246modIMG_3251modIMG_3269modIMG_3264modIMG_3280modIMG_3291mo

Em resumo, o Vale do Catimbau é um lugar para quem gosta de aventura e ao mesmo tempo de paz. Lá de cima, você esquece os barulhos do mundo e se conecta com um silêncio transformador.

 

Um comentário em “Vale do Catimbau

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s