Terapia do Bolo

Fazer bolo virou terapia por aqui.

Escolher o sabor, a receita, ver o que tem na geladeira que pode ser aproveitado, separar tudo e começar a alquimia. Mistura, bate, peneira, unta, bota no forno.

O cheiro invade a casa. Corre, vê se tá bom. Não, espera! Ainda faltam 5 minutos. Tira, desenforma. Cuidado, faz com calma. Puts, pegou no fundo da forma. Raspa, muda de lado, joga calda. Ninguém percebeu!

Fazer bolo é não queimar etapas, é ter paciência, é ficar atento. Fazer bolo não é arte, sendo que você até pode ser artista. Fazer bolo é pra quem quer, não necessariamente para quem sabe. Dá pra aprender! Fazer bolo é se desafiar a fazer bolo. Talvez o primeiro não preste, talvez você demore até acertar e talvez você acerte de primeira. Fazer bolo é não desistir de tentar.

E no final, bolo combina com café, com fim de tarde, com conversa mole. Chegou visita. Tem um bolinho. De leite, de chocolate, de banana, de aveia. Bolo é bom de qualquer sabor, menos de pé-de-moleque. Bolo é tão bom que faz até a nossa casa ter cara de casa de vó, de tarde na calçada vendo a vida passar. Ah, que saudade da minha avó!

Fazer bolo é terapia!

fullsizeoutput_34fullsizeoutput_35fullsizeoutput_37fullsizeoutput_38fullsizeoutput_39fullsizeoutput_3bfullsizeoutput_3dfullsizeoutput_42IMG_2771fullsizeoutput_43fullsizeoutput_46

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s