Nosso pôr do sol

Se eu fechar os olhos, consigo escutar o som dos passáros, sentir o sol queimando meu rosto, ver o seu sorriso e a luz bonita do entardecer iluminando aquele momento. Aquele era nosso último dia no destino mais esperado das nossas férias e era nossa última oportunidade de ver o pôr do sol do mar Adriático. Eu nem sabia que esse mar existia e nem muito menos que ele seria tão lindo assim. Você que sempre sabe sobre geografia, sobre história, sobre matemática, sobre tantas coisas que eu nem consigo enumerar… tratou de me mostrar no mapa antes mesmo de pisarmos lá pela primeira vez.

Naquela tarde, não falamos muito, não lembro de diálogos. Lembro de um silêncio tranquilo, de olhar para você, só olhar e isso bastar. Lembro dessa sintonia nossa, dessa troca de olhares que fala tanto. Lembro de não precisar dizer eu te amo naquele momento, mas mesmo assim dizer. De dizer eu te amo com todas as letras e sem nenhuma delas também.

Naquela tarde nos abraçamos mais do que todas as outras, sorrimos com o corpo. Dançamos, rodamos, como um ritual, tão nosso, em todos os lugares. Só eu e você. Uma soma que dar sempre mais do que eu consigo imaginar. Dois e um. Aquele dia foi emocionante.

Ali naquela muralha, local de chegada e de partida. Muitas pessoas cruzaram por nós naquela tarde e só nós ficamos. Talvez, quem passou entendeu que aquele era nosso momento e com educação não quis atrapalhar. Não tinha ninguém, mas poderia ter mil e ainda seria só eu e você e o nosso pôr do sol.

DSC00087DSC00088DSC00091DSC00098DSC00099DSC00101DSC00105DSC00107DSC00117DSC00120DSC00122

Anúncios

Um recado para Mallu

 

Eu sei que o tempo anda difícil e a vida tropeçando, mas se a gente vai juntinho, vai bem!”

Mallu,

Obrigada por essa letra. Não só essa, mas tantas outras. O seu cd inteiro e a cada faixa um pedaço de nós!

Obrigada por embalar nosso namoro, ser trilha sonora do meu casamento e de tantos momentos especiais da nossa vida.

Ai você achou pouco e se juntou com Marcelo. E ainda achou pouco e resolveram formar uma banda e chama-la do Mar… o lugar que mais nos traz paz!

Não precisa fazer mais nada, apenas continuem existindo, porque do lado de cá, estamos admirando, babando, admirando de novo e babando mais ainda… Porque fazer a vida virar canção é um talento para poucos. E vocês são bons nisso!

 ♡

Casar é uma delícia

Peixe cru, digo, cozido no limão siciliano. Vinho branco, de preferencia Torrontés. Uma câmera, pouca luz. Muitas risadas e conversas. Alt J no Spotify ou, talvez, Glass Animal. Somos bem previsíveis, fazemos sempre as mesmas receitas, escutamos sempre as mesmas músicas (e no repeat) e ainda sim, cada dia é inédito e me faz ter certeza: Casar é uma delícia!

Casar é uma delícia e quem disser que não, aqui vai meu conselho: Volte pro começo e tente outra vez. Você provavelmente não está fazendo da forma certa. Não existe uma receita, uma fórmula mágica. Até existe, Amor + Resiliência.  Tendo o primeiro, você aprende o segundo.

Casar é uma delícia, mas às vezes tem um gosto amargo do limão. Às vezes o peixe não cozinha tudo que precisa, passa do ponto e fica borrachudo. Mas no outro dia, a receita sai melhor. No começo vai sair tudo errado mesmo! Mas você se aprimora, você aprende a cada dia algo novo e o que parece estar perfeito, cada vez fica melhor.

Casar é SIM uma delícia, mas o sabor dessa receita quem escolhe é você. Todo dia!

Escolha ser feliz. ♡

Pra sempre lembrar…

Processed with VSCO with a6 preset

Essa foto está na minha mesa de trabalho, no meu teclado do computador. Enquanto escrevo esse texto, lembro do que aconteceu nesse dia …

Era dezembro, dias antes do meu aniversário, você foi me buscar em casa para irmos à praia. Quando entrei no carro, no som Xuxa cantava parabéns, me lembrando que eu poderia estar fazendo 20 e muitos anos, mas que no dia do nosso aniversário voltamos sempre a ser crianças. Dentro do carro havia bolas e você com o seu melhor sorriso.

Naquele dia, você me deu a Instax que eu estava querendo há meses e essa foi a nossa primeira foto na câmera nova.  Naquele dia, teve almoço em um dos restaurantes que mais gostamos de ir em dias de sol e teve também, balada com as melhores amigas e muitos drinks loucos. Nosso dia terminou com eu e você bêbados, sendo pegos na blitz da lei seca. Não me orgulho dessa parte, nem você. Mas foi um dia memorável!

Gosto desse dia e dessa história. Gosto dos nossos sorrisos nessa foto, do cenário, da praia e do dia lindo de sol que estava fazendo. Gosto dessa foto e das lembranças que ela me traz. Olho para ela enquanto trabalho e o tempo passa mais rápido. E essa é a minha forma de tê-lo perto de mim durante o expediente na firma.

Hoje peguei essa mesma foto, mirei na parede, bati essa foto e postei no instagram saudosa por mais dias de sol e praia com você.  Quem sabe o mês de Abril e seus feriados devolvem esses cenários para nós e outros dias como este… (só que dessa vez sem blitz, por favor!)

Menos é mais!

Engraçado essa nossa mania de complicar a felicidade. Eu tenho um monte de desejos, mais tantos que fico pensando se preciso disso tudo mesmo para ser feliz. Às vezes, fico chateada por não poder fazer algumas das coisas que quero, quando, na verdade, vou perdendo tantos momentos de  felicidade pelo caminho. Por que a gente complica tanto hein? A vida é tão mais simples…

E olhando essas fotos do nosso domingo, não consigo pensar em nada além de agradecer pela vida ser tão boa. A gente precisa de tão pouco para ser feliz que acho que tenho que riscar alguns itens da minha lista de desejo. Definitivamente: Menos é mais, principalmente quando se trata de felicidade!

img_0138img_0157img_0142img_0148img_0144img_0145img_0152img_0159img_0162img_0164img_0134img_0163