Na saúde e na doença

Estamos em um ritmo bem acelerado nos fins de semana, sempre com muita coisa pra fazer. Apesar de ser lazer, acaba não sobrando tempo para descansar como gostaríamos. Nessa agitação toda, o corpo acaba sentindo e reagindo a isso tudo.

Ontem, Manel ligou pra mim passando mal, pedindo para eu ir buscá-lo mais cedo e acabei não indo trabalhar para poder ficar com ele. Já que Manel não estava muito bem, fiz um jantar leve. Preparei cupcakes de fubá, uma receita super fácil e delícia, que nunca mais tínhamos feito por aqui, arrumei a mesa, fiz o suco de maracujá, que é preferido dele, e cortei queijo para acompanhar os cupcakes. Apesar do motivo não ter sido bom, a nossa noite acabou sendo deliciosa… senti nesse pequeno momento, a vida nos mostrando que é possível ser feliz, na saúde e na doença também.

No fim da noite, deitei e pensei o quanto a gente vive reclamando sempre de tudo e as vezes só é preciso olhar de um outro ponto de vista. Ontem sai de casa cheia de planos e coisas importantes que não podia ser adiadas. Mas, de repente, Manel adoeceu e eu tive que cancelar tudo. As vezes é necessário puxar o freio, diminuir o ritmo e pra depois poder seguir em frente com mais força. Acho que foi isso que nos aconteceu ontem também.

IMG_6906IMG_6910IMG_6916IMG_6919IMG_6921IMG_6924IMG_6925IMG_6931IMG_6935IMG_6934

Os opostos se atraem

Eu sou bagunceira e ele fissurado em organização. Se ele quer melhorar meu humor, me leva no shopping. MAS, se tem uma coisa que o deixa feliz é guardar dinheiro na poupança. Enquanto ele pensa no futuro, eu não consigo planejar meu dia de amanhã. Deixo sempre tudo para fazer em cima da hora. Arrumar a bolsa do trabalho, separar meus lanches/almoço, olhar a agenda, pensar como vai ser o dia, e ele já na porta, com tudo organizado, só me esperando para ir pro trabalho. Todo dia reclama e diz que preciso me organizar na noite anterior e no dia seguinte, eu faço tudo igual.

Ele pensa demais e eu não penso duas vezes antes de tomar uma decisão. Tenho problemas com cardápios que oferecem muita opções, sempre demoro para escolher e nunca gosto do prato quando chega. Ele pega o cardápio, faz uma leitura dinâmica, escolhe rapidinho e, no final, tem que trocar de prato comigo. Eu não sei dividir comida, ele não faz questão do último pedaço. Eu acordo de mal humor e melhoro durante o dia. Ele acorda feliz e fica de mal humor no fim do dia. E fazem 7 anos que eu isso, ele aquilo.

IMG_4097

 

Feliz dia do amigo

Temos certeza que a base de qualquer relacionamento é e sempre será a amizade. Éramos amigos antes de sermos namorados e não queremos deixar de cultivar isso nunca!

gif1

Feliz dia do amigo a todos que nos acompanham por aqui e que também acreditam no amor e na amizade!