A Lagoa de Tatajuba é incrível!

Faz um mês que voltamos de Jeri e já tinha escrito um post aqui e aqui, sobre como foi o nosso primeiro dia lá. Sei que estou devendo a segunda parte do video, mas vai sair em breve, eu juro! Mas antes, vamos falar sobre o outro lado de Jeri, o mais incrível para nós: o lado Oeste.

No nosso segundo dia em Jeri, alugamos um quadriciclo para conhecer o tal lado Oeste. E bem aqui vou abrir um parêntese: se você tiver um dia só em Jeri e precisar optar, vá para esse lado e faça esse passeio. O lado Oeste é ‘menos famoso’ (pq todo mundo só fala da lagoa do paraíso), porém é muito mais bonito (opinião pessoal). E esse passeio de quadriciclo é foda!

São vários km de praia e dunas e paisagens de tirar o fôlego. A toda hora, só pensava o quanto Deus é incrível de ter criado um mundo tão lindo assim para a gente morar. Daí, no meio do passeio, quando você pensa que tá bom o suficiente, aparece uma lagoa (ou um rio, bom, não sei dizer/diferenciar) no meio do nada e uma balsa te leva até o outro lado e do outro lado tem o quê? O Mangue Seco!

Esse talvez tenha sido o lugar mais louco do passeio. A impressão que dá ao chegar lá é que você entrou em uma floresta morta e ao mesmo tempo cheio de vida. Você pode parar para tirar fotos em um dos muitos balanços de madeira ou se preferir sentar e tomar uma cerveja/água de côco, também rola. No caso, resolvemos fazer tudo e não passar vontade. O passeio termina na Lagoa de Tatajuba, que sério, é INCRÍVEL!

Diferente da Lagoa do Paraíso, Tatajuba é menos glamourosa e mais roots. De frente para lagoa tem uma duna enorme e a paisagem da lagoa com a duna ao fundo é demais! Ficamos por lá cerca de uma hora e na volta, fizemos o mesmo percurso e então, aproveitamos mais uma vez o cenário de tirar o fôlego que é o lado oeste!

E foi assim que terminou nossos dias por lá… Na verdade, não foi bem assim que terminou, logo depois desse passeio incrível, passei mal o resto dos dias e não conseguimos fazer muita coisa além disso tudo aí…

Teve só mais um lugar que não queria deixar de mencionar: o Café Jeri. É uma balada/lounge/drinks/não vi café por lá/não entendi porque o nome é Café, mas é basicamente um bar no rooftop de um hotel top de Jeri. De lá, é possível ver o pôr-do-sol escutando uns eletrônicos doido e tomando uns bons drinks. O lugar é super vibes e tal e vale a pena ir (p.s.: não paga nada para entrar, só o consumo).

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset

 

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset

 

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetIMG_6351

Processed with VSCO with a6 preset

Faltou conhecer a duna do por-do-sol e assistir um entardecer de lá, faltou curtir a praia do Preá (que passamos rápidinho, mas não conseguimos aproveitar como queríamos), faltou tomar um gelato famoso de lá (no dia que íamos tomar, estava fechado e no dia que tava aberto, fiquei doente) e comer um crepe na Creperia Naturalmente que estava fechada para reforma. Enfim, algumas coisas não saíram exatamente como o planejado, mas voltamos de lá com o coração tranquilo, com uma sensação de paz imensa e com as baterias recarregadas. Voltei agradecida pelos dias de saúde plena nesse paraíso. Agradecida por ter conhecido esse quase tudo, que foi incrível demais!

 

 

Conhecemos o paraíso!

Conhecer Jeri foi dar um check na minha lista de coisas para fazer antes do 30 anos (sim, sou viciada em listas). E conhecer justo no meu aniversário, foi o melhor presente que a vida poderia me dar. Jeri é um lugar incrível no meio do nada. E talvez nesse vídeo dê para sentir um pouquinho do que é esse lugar!

Jericoacoara: o melhor presente de aniversário!

A gente já havia ensaiado conhecer Jericoacoara várias vezes. Nossa história com esse lugar começou antes até do Essenza existir e de todas as pessoas famosas do Brasil irem para lá. Em 2015, foi a primeira vez que sonhamos ir para Jeri, porém quando colocamos na ponta do lápis a passagem, transfer (na época, só encontramos transfer particular), hotel e comida, o custo ficou inviável e desistimos de ir, mas o sonho continuou…

Em 2017, quando fiz minha lista de desejos/metas do ano, Jeri tava lá novamente. Eu queria ir no meu aniversário e mais uma vez, fizemos umas simulações no começo do ano para ver se daria para ir e desistimos porque os preços estavam absurdamente caros. Eis que um belo dia, já era novembro e eu já estava conformada com a ideia de ficar em casa no meu aniversário, resolvi pesquisar mais uma vez e encontrei passagens para fortaleza com milhas pela Gol e, naquele instante, não tive dúvidas que era Deus me dando Jeri de presente de aniversário :) Pesquisei rapidamente um hotel e um transfer e pronto, na minha cabeça ia dar tudo certo! E realmente deu!

Então, no dia e hora marcado, embarcamos na saga Recife-Jeri, com escala em Fortaleza. Chegamos em Fortal às 9h da manhã, pelo horário de chegada do nosso vôo, tivemos que reservar o transfer da tarde. Porém, quando entramos em contato com a empresa para confirmar o transfer, a atendente conseguiu nos colocar na van diurna. Foi a melhor coisa da vida, porque íamos ficar rodando em Fortaleza cheios de mala até 16h.

Daí, assim que descemos do avião, o transfer pegou a gente no aeroporto e deixou na porta da pousada em Jeri e a viagem foi super tranquila. Compramos nosso transfer aero-Jeri de ida e volta na Touron. Foi o melhor preço que encontramos. Pagamos R$ 79,90 por pessoa/por trecho e só temos elogios a fazer.

Fomos de van de Fortaleza até Jijoca e de Jijoca, pegamos uma jardineira (leia-se pau-de-arara) para chegar até Jeri. Esse trecho de Jijoca até Jeri de jardineira ou 4×4 você vai ter que fazer mesmo se você descer no aeroporto de Jeri. A jardineira é a forma mais barata de chegar até Jeri. De fato, esse trecho é bem louco, bem aventura. É sobe duna, desce duna, parece uma montanha russa, maaaas a paisagem até Jeri é incrível e esse trecho de jardineira, na minha opinião, foi o mais legal da viagem! ♡

Mas, toda essa aventura vale a pena, porque depois de todo o sobe e desce, você chega em um vilarejo com três ruas, todas de areia, com uma energia incrível! Jeri é realmente encantador e é tão lindo que parece cenário de novela.

Apesar de ser uma praia, a grande atração de lá são as lagoas. Tem várias e a mais famosa é a Lagoa do Paraíso. Fomos para lá no nosso primeiro dia e comprovamos que esse nome não é a toa.

Na Lagoa do Paraíso, não deixe de conhecer o Alchymist Beach Club. Foi o lugar que escolhemos para ficar e não nos arrependemos. A estrutura é muito boa e o atendimento é diferenciado. Há outros bares bons na lagoa, tivemos a oportunidade de ir para outro no último dia, mas se você só tiver um dia por lá (e não tá com o orçamento muito apertado), escolha o Alchymist. Apesar de ser mais caro que todos os outros, vale a pena!

Ainda vai ter um vídeo desse dia aqui e talvez fique mais claro o que estou tentando descrever com palavras. Esse post de fotos e roteiro do nosso primeiro dia de viagem, foi é só uma prévia do que vem por aí.

Aguardem!!

C0051T01jeri02jeri01

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset