Parece só uma penteadeira, mas não é!

Faltavam quinze dias para o dia dos namorados, estávamos deitados, enquanto Manel assistia futebol/Resenha de futebol/Reprise de jogo de futebol (sim, ele assiste o jogo e a reprise)/Qualquer coisa sobre o tema, eu fazia mais uma das milhares de listas online de futuras compras (sim, sou viciada em entrar nos site e simular compras! #medeixa).

Naquele fim de domingo, quando entrei no site das Americanas, encontrei essa belezinha aqui. Eu que sou a louca do Pinterest, bati o olho de raio x e já visualizei o pontencial incrível dessa mesinha branca, reta e simples, virar a MINHA penteadeira.

-“Manel, é essa!” -“Essa amor?” (ar de decepção pela simplicidade do móvel ou de desprezo por eu ter atrapalhado o futebol para decidir coisa de mulher sobre a qual ele não sabe opinar!)

-“É! Essa!”

E assim compramos ali mesmo aquele movelzinho. Manel queria que chegasse antes do dia dos namorados para não perder a graça da coisa. E chegou! Exatamente três dias antes e no mesmo dia montamos porque estávamos muito ansiosos. “Mas é só uma penteadeira!” Pode até ser, mas não é! É o tempo de espera e a paciência de esperar a nossa casa ter tudo que precisávamos para começar a ter tudo que queríamos.

Desde que ganhei esse presente, não sei quem anda mais feliz por aqui, se sou eu ou se é Manel quando me vê feliz sentada ali naquele cantinho. Engraçado como a felicidade contagia! Eu que nem sou tão vaidosa assim, sento naquela cadeirinha dourada e dá vontade de  passar o dia todo cuidando de mim, sorrindo na frente daquele espelho e pensando como esperar parece ruim, mas no fim é sempre bom!

IMG_9159IMG_9158IMG_9138IMG_9144IMG_9148IMG_9183IMG_9167IMG_9197 (1)IMG_9211IMG_9195IMG_9162

2015 em um post!

2015 foi um ano ímpar para nós dois! Realizamos vários sonhos e construímos muitas coisas juntos. Não queríamos ser clichê dizendo que o ano passou rápido, mas parece que foi ontem que estávamos empolgados/enlouquecidos com o casamento e agora já estamos na última semana do ano. Ao mesmo tempo, parece que 2015 durou anos, pois vivemos tanta coisa legal (e algumas ruins também), que dá impressão que foram mais do que 365 dias.

Apesar de tudo, queremos lembrar apenas dos bons momentos, os mais lindos e mais felizes. Acho que esse é um exercício diário que todos devemos fazer. Afinal de contas, é para isso que todo dia acordamos cedo, trabalhamos e damos o maior duro: PRA SER FELIZ! E o blog nos ajuda muito nesse sentido, de guardar nossas melhores recordações e momentos, para que em qualquer dia e lugar a gente possa vê aquilo que nos fez/faz feliz.

Então hoje, resolvemos fazer um post nostálgico com as nossas melhores lembranças de 2015! Então se prepara pras milhões de fotos!

IMG_4651

Nosso ano começou com um réveillon maravilhoso com música boa e ao lado dos amigos. Essa foto foi tirada no primeiro dia do ano.

noisclica.com

No primeiro mês do ano, vivemos o dia mais feliz de nossas vidas: nosso casamento!

IMG_4957

Fizemos nossa primeira viagem internacional juntos!

DCIM100GOPRO

Conhecemos Cartagena!

IMG_3272

Vimos o mar de Aruba e achamos que Baby Beach era o lugar mais bonito que tínhamos conhecido na vida.

Até chegarmos em Curaçao e perceber que não existe azul mais azul do que o daquele mar! Prometemos voltar lá assim que der e passar uma semana só olhando para aquele mar.

DCIM100GOPRO

Vimos o pôr-do-sol da proa do navio, dentro do mar. Um dos momentos mais mágicos da nossa viagem.
Continue lendo “2015 em um post!”

Sobre ser feliz todos os dias

Ele ri de mim o tempo todo, do meu jeito engraçado de falar inglês e do meu sotaque. Não consigo passar na frente do espelho sem fazer uma dancinha e sempre rimos muito enquanto nos arrumamos pra sair ou pra ir dormir. Enquanto ele se preocupa de não incomodar os nossos novos vizinhos, ensino que música boa tem que ser escutada no volume máximo e que dançar ao som de uma boa música torna ela melhor ainda. Rodamos até ficar tontos e depois morremos de rir por nada. E se tivesse que definir felicidade, naquele instante, seria descobrir que não é necessário ter motivos para sorrir.

Todo dia meu despertador toca às 6h, mas a gente só consegue levantar as 7h. E toda manhã, durante 1h adiamos o momento de acordar de verdade só pra sentir a felicidade daqueles dez minutos que separam uma soneca da outra. À noite, quando chego do trabalho, ele me oferece comida mesmo sabendo que não gosto de comer tarde da noite. Diz que vou ficar doente, que não tenho me alimentado direito, falando de ciência e nutrição como se soubesse do assunto mais do que eu, quando na verdade só quer dizer que me ama enquanto se interessa por assuntos que me fazem feliz.

O cheiro de lençol limpo, de cama forrada, a luz do abajur deixando o quarto com vontade de dormir. Ele pede para eu desligar a televisão, largar o celular e ficar olhando pra ele até pegarmos no sono. E  naquele momento, felicidade é o instante que separa o dormir do primeiro toque do despertador às 6h da manhã do dia seguinte.

IMG_7113